ADVOGADO DO DIABODESTINOS

ADEUS PELA SEGUNDA VEZ

Adeus de vez

 

39 directos. 90 minutos cada um. Duas temporadas. Praticamente um ano de trabalho.

Terminou no dia 27 de Julho, com muito orgulho, o meu regresso ao 5pMN – desta vez como coordenador-criativo dum programa nascido há mais de 8 anos. E no qual acumulei mais funções do que alguma outra vez ao longo do meu percurso: argumentista, apresentador durante 10 temporadas e em 3 dias diferentes da semana, e agora (após um ano de afastamento), nesta última e toda ela nova responsabilidade. É um adeus pela segunda vez, e um adeus de vez.

Há um mês atingi a barreira dos 40 anos, aquela idade com o seu quê de assustador. E inevitável no respeitante a balanços. E três versos de José Régio começaram a fazer mais sentido do que nunca:

“Não sei por onde vou / Não sei para onde vou / Sei que não vou por aí”.

Com uma interpretação positiva, contudo. O sentido de querer fazer, a partir daqui – novos projectos, se possível inteiramente meus. É um rotundo cliché mas não há como fugir a ele: aos 40 colocamos tudo em perspectiva, fazemos uma auto-análise profunda. Preparamo-nos para a segunda metade da nossa vida. Ou pelo menos tentamos.

De qualquer modo, deixo claras a honra e alegria de ter aceitado este convite que muito me surpreendeu. E uma das razões para ter dito SIM foi querer provar a mim próprio de que era capaz.

Nestes 11 meses de trabalho enfrentei uma grave doença na família, a saída do meu irmão António Raminhos logo no início do percurso, as dores de parto de quem se estreia num cargo completamente novo.

Orgulho-me de deixar o ‘5’ com as melhores audiências dos últimos 3,4 anos.

Com 900.000 seguidores no Facebook e uma nova vaga de vídeos virais.

Uma estrondosa equipa de mulheres no entretenimento (Mena, Inês, Beatriz, Blaya, Joana, a Rita nos Conteúdos, a Kikas na Produção, a Patrícia Castanheira – autora dos textos do Hater Osório, a Sara – meu braço direito, etc).

De jamais termos repetido um alinhamento.

Dos convidados que tivemos – das celebridades com projectos novos até aos desconhecidos que urgia promover.

Mas sobretudo orgulho-me de termos juntos conseguido recuperar o espírito e a alma do programa, sendo novamente dignos para com a sua raiz.

Foi uma aventura e tanto, dos brainstorms semanais até escrever teasers e gravar offs, passando pela responsabilidade do guião ou estar no ouvido da Mena.

O ‘5’ volta daqui a nada e saberá continuar a renovar-se.

A todos os que fazem, seguem, apoiam este programa já merecidamente histórico, o meu humilde OBRIGADO 🙂

Luís

 

Ps: um abraço especial ao chamado ‘núcleo duro’. A equipa que a partir dum escritório com 8 metros quadrados foi pensando cada programa, a cada 8 dias: Rita, Luís, Mena, Francisco e Kikas.

h1n1, gripe a, preconceito
Post anterior

sozinho com o h1n1

Post seguinte

6 Receitas de snacks saudáveis para trazer no dia a dia

Luis Borges

Luis Borges

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *