ADVOGADO DO DIABO

Fumar Salva

Abençoados 7 anos de teatro universitário!

Pois andava o je, altas horas da noite passada, tranquilamente a fumar um cigarro à beira-tejo, dando uma de romântico decadente, quando ouço nas minhas costas:
“Epá, ganda casaco, man!”, “O relógio até brilha co’a lua!”, “tens trocos?”…


Ainda ando a interrogar o meu instinto sobre a reacção que tive. Ora bem: respirei fundo, saquei cá de dentro o melhor sorriso pepsodent da minha vida, alcancei o maço de tabaco que acabara de comprar e, enfim, voltei-me.

Engoli em seco mantendo a tacha arreganhada. Eram à vontade uns 20 candidatos a condenados, bem fardados de meliantes. Brancos e pretos, adolescentes e adultos, ténis da moda, bonés americanos, insolência natural dos grupos. Sem hesitar sai-me com esta:

“Pessoal, não tenho trocos mas ainda bem que apareceram. Estou a caminhar rapidamente para um cancro e preciso da vossa ajuda” – e acenei-lhes o Marlboro.

Um segundo de silêncio e a exclamação: “CIGARRINHOS!”

A fila formou-se perante o meu sorriso confiante, afável e largo, inversamente proporcional ao estado dos meus genitais. Oferecidos 18 cigarros, os últimos dois jovens interrogam-me: “Meu, mas a gente não fuma…”

Tranquilo, enquanto constatava o desaparecimento total dos meus testículos, exclamei alto e bom som:

“F*d*-se! Só faltava esta: gajos saudáveis! A única coisa pior que encontrar gajos saudáveis é ser assaltado por 20 tipos enquanto se fuma um cigarro…”

Nova pausa. Gargalhada. Ressurreição da genitália.

Despedem-se com clamores de “És um gajo fixe!”.
Um deles usava uma t-shirt com a inscrição “Jesus saves”. Passarei a usar uma com esta frase:

“A joke saves”

Luís
ps: e depois desta venham-me falar dos malefícios do tabaco!

Post anterior

As 6 coisas que faço quando ninguém está a ver

cancro
Post seguinte

200 à hora no lugar do morto

Luis Borges

Luis Borges

2 Comments

  1. Ezequiel
    14 Julho, 2017 at 15:28 — Responder

    O clássico: “Isto é bom demais para ser verdade!” mesmo, não sendo, melhor esta piada do que aulas de auto-defesa!

    • 16 Julho, 2017 at 15:00 — Responder

      ahahahahah, mas é um prova de que a arte imita a vida e não o contrário 😉 realmente aconteceu, há muitos anos já, mas aconteceu. Um abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *