LIFESTYLESem categoria

Livro Público de Reclamações: Leroy Merlin

Ou de como a beleza tarda e muitas vezes falha

 

Este vosso casal amigo usufrui dum bonito terraço. Bom, na verdade eu achava que era bonito antes das fasquias de exigência terem sido elevadas pela Sara. De facto, é espaçoso. Efectivamente, tem potencial. Mas vasos velhos com plantas mortas e a capacidade fisiológica digna de Jackson Pollock da Sôdona Indie não ajudam à chegada consensual do adjectivo “belo”. Portanto, no concernente à ‘boniteza’ do terraço, encontramo-nos em – vá – work in progress.

Houve brainstorm caseiro e partimos para o Leroy Merlin com sonhos na cabeça, alternativa assaz superior ao rei na barriga. Mal imaginávamos a saga em que nos tornaríamos personagens secundárias.

Comprámos relva artificial, uma piscina condigna, plantas, archotes, velas, cadeiras, puffs, um tapa-sol capaz de esplanadas, pedras decorativas, cercas, uma rede, berliques berloques (estes últimos basicamente os únicos itens que podíamos trazer de volta para casa no coche).

Era 4ª feira. O funcionário despachante disse que a entrega seria na 3ª feira seguinte. Mas eis que, 24 horas depois, recebemos SMS da Logic, responsável pela remessa, anunciando 6ª feira, já, no período entre as 9 e as 13h para o depósito dos novos protagonistas do terraço.

Mudamos a nossa vida e lá estamos, como dizem os brasileiros, no aguardo. Ao meio-dia e 15, a 3 quartos de hora do término do anunciado prazo, resolvo ligar para a Logic para averiguar do paradeiro das nossas coisas.

Só um momento que vou contactar a nossa equipa e eles já o informam.

Às 12h50 novo telefonema, da Logic, pesaroso – prova de que não, a esperança não é a última a morrer. Esta finou-se em 35 minutos e sem direito a velório sequer.

Sr. Luís, é o seguinte: a LeroyMerlin ainda não tinha o seu material pelo que este não foi carregado nem está na posse da nossa equipa.

Então mas? Se não tinham o material por que raio recebemos um SMS a avisar da entrega?

É um serviço automático. Pode na 2ª feira à tarde?

Huh, sim, claro, pronto. Qual o turno? 14h/18h?

13h/19h.

6 potenciais horas trancado em casa à espera de algo que era para ter sido entregue hoje?

Pois, lamentamos imenso mas a responsabilidade, como calcula, não é nossa, e.

Olhe, então e o contacto de quem monta a piscina, que nos disseram que seria feito em 48 horas e já passaram 3 dias?

Pois, isso é com a LeroyMerlin, sabe?

Há alguma coisa de que vocês sejam responsáveis? Sei lá, tipo, cenas?

Gargalhada de segundo e meio, o sarcasmo a sobreaquecer a bateria.

Pode sempre pedir o Livro de Reclamações…

Pelo telefone?

(riso agora sincero) Fim da primeira parte.

No 2ª dia combinado, horas à espera e nada. Ligo para o atendimento da Logic. Afinal não é hoje, mas amanhã.

Combinámos hoje. É amanhã.

No dia seguinte o material chega, não sem antes novo contratempo. E muitos telefonemas. Só uma semana depois de sairmos da Leroy Merlin com o orçamento de montagem da piscina (160 euros) é que recebemos o contacto da empresa responsável pela dita cuja, algo que – prometeram – aconteceria em 48 horas. Pequenito problema: o novo orçamento é de 319 euros. Intrigado, pergunto como é possível que um orçamento tenha basicamente duplicado sem uma visita intermédia, um custo acrescido justificável, nada.

Dizem-me que esses orçamentos são feitos automaticamente e apenas responsabilidade da Leroy Merlin.

Impropérios diversos trocados, sobretudo meus. Ok, 100% meus. E eis-me por aqui: está na hora de conduzir até ao Livro de Reclamações mais próximo.

Luís

amor
Post anterior

Guia para amar sem tempo

shamir, inotime, Joana Cruz, Ricardo Carriço, óptica, corporate
Post seguinte

SHAMIR INOTIME

Luis Borges

Luis Borges

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *