FOOD, FIT, FUN

novo ano, nova alimentação

Existem erros que todas nós cometemos ao tentar atingir um ideal físico, que nem sempre é real. E a entrada em janeiro é a primeira a conhecer aquela fúria, que só as resoluções de um novo ano sabem dar. “Este ano acabaram os hidratos”, “todos os dias no ginásio e… em jejum!”. No entanto, esta pressa em chegar a uma meta exigente, faz com que uma boa parte de nós corte tudo aquilo que o corpo realmente precisa. E o que fica a sobrar? Mau humor, sonolência, falta de vontade e, por vezes, até uma memória de peixe.  

Sejam realistas! Aproveitem os meses que ainda têm até ao verão e não entrem já em pânico.

A alimentação cá em casa levou uma grande reviravolta. Já consumíamos carnes brancas, legumes, fruta e mantínhamos o que achávamos ser um estilo de vida saudável. Falso.

As proporções estavam erradas e os nutrientes essenciais falhavam constantemente. Afinal, o que eu preciso não será o mesmo do que o organismo do Luís pede.

Assim que percebemos tudo isto, voltámos ao planeamento. E o que procuramos é simplesmente saúde e bem-estar, com os ingredientes certos:

– O potássio regula a pressão arterial

– A fibra reduz os níveis de colesterol, já para não falar no auxílio de um intestino regulado.

– Aproteína deverá ser consumida, de 20 a 30 gramas, por cada quatro a seis horas. Isto equivale, aproximadamente, a três ovos grandes. Mas podem mesmo pesar.

– Os hidratos certos fornecem energia e motivam a capacidade cognitiva.

No meu caso, troquei o pequeno-almoço por um sumo detox, sempre receitas diferentes, peso todas as refeições e preparo tudo ao fim-de-semana, para não desalinhar a rotina.

Sara

mística, SLB, LFB, Manifesto
Post anterior

Manifesto Anti-Ingratos

FOLIO, Óbidos, Biblioteca de Angra do Heroismo, Luís Godinho, Luís Filipe Borges
Post seguinte

Apanhei FOLIO

Sara Santos

Sara Santos

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *