ADVOGADO DO DIABOSem categoria

Sr. Roubado

Devia ser uma localidade bem maior

 

Gigantesca. Os costumes do país assim o exigem. E mesmo com direito a bandeira: a mão amiga do alheio a palmar a carteira do bolso detrás nas calças de um incauto contribuinte. O verde e o vermelho podiam contudo manter-se. Qual esfera armilar, qual carapuça?

Sim, aquela senhora que falou em directo para a TV confessando não poder continuar mais na ocupação da sede do BPP porque ‘vai agora de férias para a Bélgica’, também merece apesar de tudo ser cidadã deste novo país, reformatada nação. Cada pátria tem os ludibriados que merece.

Como se recupera de um roubo no país dos inquéritos indignados e dos arquivamentos escondidos? Terra bipolar de Trabalhadores do Comércio e dos Delfins? Do ‘Chamem a Polícia’ e do ‘Soltem os Prisioneiros’? De um primeiro-ministro subitamente tão manso e modesto (aliás, não é para se gabar, mas não conhece nenhum tão modesto quanto ele)?

Não se pode. Ser roubado e sentir a impotência quanto à recuperação da perda é uma marca permanente. E, se calhar, nem se deve. Perder algo – muito ou pouco – devido à ganância, incompetência, alarvidade, gula ou pura e simples desonestidade de outrem é uma violação irrecuperável. Não vale a pena fingir e enganarmos a nós próprios. O que fica do passado é, muitas vezes, o resultado dos esforços feitos. Quando até isso nos tiram é então uma questão de honra não recuperar – porque recuperar é apagar-mo-nos do mapa, estalinismo auto-infligido. Uma vez por outra, e cada vez mais regularmente, dou comigo a pensar que – neste país sem futuro e agora quase sem passado – provavelmente mais vale seguir o conselho perverso que um assistente de Direito deu certa vez em plena aula: “Endividem-se. À grande. Quando morrerem, alguém há-de pagar”.

Luís

moda lisboa, médio oriente, fashion, freak
Post anterior

a moda lisboa e o médio oriente

acampar
Post seguinte

4 Dicas valiosas para quem vai acampar nas férias

Luis Borges

Luis Borges

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *